Santana de Parnaíba, agosto de 2017
“Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e
nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida” Tiago 1:5
Escolhemos o verso acima, para frequentar as nossas cartas durante este ano. Certamente este
verso, se aplica a qualquer cristão em qualquer época ou em qualquer lugar de nosso mundo. Porém é
muito importante notar-se, que apesar de o verso acima, ser uma grande demonstração da graça e do
amor de Deus para conosco, o cumprimento de tal promessa está condicionada ao: “se, porém, algum de
vós necessita de sabedoria…” Ou seja, isto só vai funcionar, se qualquer um de nós, reconhecer a sua
própria necessidade de sabedoria, e então, ato contínuo, pedir. Da parte de Deus, Ele não somente
promete dar o que necessitamos, como também promete não agir, de forma inapropriada, ou seja,
lançando sobre nós algum impropério, ou palavras injuriosas contra nós, ou seja, Ele nunca nos chamará
de “bobinhos” ou de qualquer outra coisa semelhante, devido à nossa falta de sabedoria em determinadas
situações ou assuntos. E é exatamente por causa deste ensinamento, que nós queremos declarar a nossa
dependência de Deus e de sua sabedoria, nas mais diversas situações que já tivemos e que ainda vamos
ter neste ano de 2017.
Viagens, reuniões e várias decisões importantes sobre as nossas vidas, compuseram os
acontecimentos deste mês que já está quase no final. Assim, queremos compartilhar tudo isto com os
irmãos a partir de agora.
No dia 30 de julho saímos de casa rumo a Londrina onde estivemos por vários dias. Mais
especificamente nos dias 31/07 e 01/08 participamos de uma consulta sobre diáspora. Várias
organizações missionárias, pastores, missionários e líderes de missões de igrejas estiveram presentes.
Foi um tempo bastante proveitoso, onde várias questões foram abordadas, a fim de dar uma resposta à
questão de uma migração mais acentuada para o nosso país. Muito embora o Brasil não seja o alvo
preferencial de imigrantes e refugiados, muitos têm vindo ao Brasil por várias circunstancias e muitos
outros que chegam aqui, sem nem ao menos saber que viriam para cá. Entre tudo o que foi exposto e
discutido nos dois dias de consulta, o grupo presente deu um passo decisivo na criação de uma rede, que
visa trabalhar para atender às mais variadas situações e necessidades destas pessoas, sejam cristãs ou
não. A rede tem um nome provisório de REMIR - Rede Evangélica ao Migrante e Refugiado. Os estatutos
da mesma estão em fase de elaboração, para dar prosseguimento ao registro da mesma.
De Londrina rumamos para Passo Fundo - RS, onde estivemos por quase uma semana.
Soubemos através de irmãos, que ali há um número considerável de senegaleses, os quais se encaixam
dentro das características do Ministério Diáspora que coordenamos. Neste periodo de tempo naquela
cidade, fizemos contato com alguns pastores, para os quais pudemos compartilhar sobre este ministério.
Também levantamos várias informações bem básicas sobre a presença destes senegaleses na cidade e
descobrimos que um bom número deles trabalham como vendedores ambulantes nas ruas da cidade.
Conseguimos os nomes de dois líderes e também descobrimos que já existe uma pequena mesquita na
cidade. Para o futuro próximo deveremos voltar a Passo Fundo para dar outros passos na direção de
envolver algumas igrejas e pastores no alcance destas pessoas.
De Londrina rumamos para Joinville. O propósito era o de iniciar uma busca por moradia naquela
cidade, a fim de ajudar com as necessidades de cuidado de minha mãe, como temos compartilhado nas
últimas cartas. Assim, por 3 a 4 dias, estivemos visitando imobiliárias e apartamentos disponíveis para
locação. Com a graça de Deus, achamos um que consideramos adequado para as necessidades que
teremos. O contrato já foi assinado e as chaves estarão disponíveis a partir do próximo dia 08/09. Assim,
ainda na primeira metade de setembro estaremos nos mudando para Joinville. Uma necessidade que
temos com tudo isto, é a de resolver o destino do apartamento onde estamos agora, que pertence ao
nosso filho. Também, certamente teremos gastos extras com toda esta movimentação. No entanto,
estamos convictos da necessidade de fazer isto. Cremos que esta mudança, não afetará negativamente
as nossas atividades ministeriais.
Ao retornar para casa, havíamos rodado uns 2.500 quilômetros, sem que tivéssemos qualquer
problema. Vimos a boa mão de Deus conosco, nos dirigindo e protegendo em tantas estradas e caminhos
que não conhecíamos.
Agradecimentos:
- Pela proteção e direção de Deus para conosco em tantas viagens longas;
- Pelos bons contatos que tivemos em Passo Fundo, que nos ajudará em um futuro próximo;
- Por termos encontrado uma moradia adequada em Joinville e assim poder planejar a mudança
que necessitamos fazer em breve.
- Somos gratos a Deus por todos os que se envolvem conosco em oração e nas finanças.
Pedidos de Oração:
- Por sabedoria em desenvolver as atividades em Passo Fundo em um futuro próximo, com o fim
de alcançar com o Evangelho os senegaleses que estão lá;
- Pela organização da REMIR e as funções que ela quer desenvolver como uma rede de
organizações e de pessoas que trabalham com migrantes e refugiados;
- Por nossa mudança para Joinville e os desafios de adaptação que teremos neste processo;
- Pela adaptação necessária que teremos em desenvolver os nossos trabalhos baseados em outro
lugar;
- Pelos gastos extras que teremos nesta mudança.
Possa o Senhor recompensa-los por sua fidelidade e carinho por nós.
Enoque e Eliane de Faria

Facebook    Vimeo    Soundclound

Termos de Uso     Política de Privacidade    Contato

© 2017 Igreja Batista Fonte | (19) 3289-4501