Engrenando com o trabalho

Ainda não temos dois meses desde que chegamos em Paulo Afonso-BA, mas já temos uma boa ideia do trabalho. Assim, precisamos do discernimento e sabedoria de Deus para engajarmos corretamente com as oportunidades que Ele mesmo nos dá. Sabemos que é desnecessário tornar o evangelho mais relevante, mas acreditamos que é valioso apresentá-lo contextualmente, semelhantemente como fazia o apóstolo Paulo, reflexo do seu amor pelo perdido.

Uma lei mais firme resolve? (Um relato evangelístico)  

Em uma de minhas visitas a Quixaba, dessa vez junto com o Reinaldo, tive a chance de com ele evangelizar o Sr. Régis, aposentado da pesca.

Ao comentar que eu era novo na região, ele disse que aqui é muito bom (com relação à segurança). Ainda assim, ele disse que não é mais como antes – eles vivem dizendo isso.

Reinaldo então perguntou: “para o Sr., qual a solução?” Sr. Régis disse que a lei deveria ser mais rígida e cumprida. Então o Reinaldo compartilhou sua experiência quando trabalhava evangelizando num presídio: “dentro do presídio existem dois tipos de gente. O primeiro grupo diz que, assim que deixar o recinto, vai atrás daquele que o colocou na prisão, vai se vingar. O segundo grupo é aquele que sabe que está preso porque cometeu um crime, mas que esse crime já foi perdoado por Deus. As pessoas deste grupo, quando deixam a prisão, não são as mesmas pessoas que entraram.”

Explicamos então ao Sr. Régis que, sem Deus, ainda que a lei seja mais rígida, isso não muda a condição do coração das pessoas. Adicionamos a minha experiência nos EUA. Eu disse que lá a lei é rígida e cumprida, mas isso não impede de ouvirmos das barbáries que lá acontecem, como um rapaz que entra dentro de um cinema para atirar nas pessoas.

Por fim, concluímos que somente Deus pode nos mudar, porque Ele nos ama. “Ele nos ama de tal forma, Sr. Régis, que enviou seu filho Jesus Cristo para morrer em nosso lugar, assim, aquele que crê não morre, mas tem a vida eterna.”

Pedidos de oração:

- Para que estejamos sempre preparados para responder a qualquer que nos pedir a razão da esperança que há em nós (1Pe 3.15);

- Para que sejamos sábios com os de fora, aproveitando ao máximo todas as oportunidades, tendo o nosso falar sempre agradável e temperado com sal, para que saibamos como responder a cada um (Cl 4.5-6).

Agradecimento: 

- Louvamos a Deus por mais um ano de vida do Enzo – 8 anos. Pudemos celebrar e orar com ele em sua escola, junto com seus novos amigos, professora e a presença do Oswaldo e Inayá.

Facebook    Vimeo    Soundclound

Termos de Uso     Política de Privacidade    Contato

© 2017 Igreja Batista Fonte | (19) 3289-4501